seattle. correr e voar

Seattle é uma das cidades com melhor qualidade de vida no continente norte-americano. Goza de uma situação geográfica privilegiada no Pacífico noroeste, estando rodeada de água e montanhas por todo o lado. A sua população está entre a mais jovem e com maior grau de qualificação nos USA, o que se reflecte no tipo de empresas que ali estabeleceram a sua sede corporativa, nomeadamente no ramo da tecnologia de informação, electrónica, software e indústria aero-espacial. É igualmente uma cidade com óptimas condições e infra-estruturas para a prática desportiva, na qual se desenrolam uma infinidade de eventos e competições ao longo de todo o ano.

Durante os dias que lá passei e antes de ter participado na meia-maratona, treinei essencialmente nos percursos do waterfront da cidade, ao longo da baía de Elliott, os quais proporcionam um passeio cénico lindíssimo, sempre com o skyline da cidade por companhia. Pese embora as baixas temperaturas que se faziam sentir, os habitantes locais não pareciam importar-se muito com isso, havendo gente a correr a toda a hora. 

Após o treino, o meeting point de eleição era nem mais nem menos que a 1ª loja da Starbucks, a original de 1912, a primeirinha das milhares que hoje existem pelo mundo, antes de o sr. Howard Schultz ter tornado a marca num ícone global do cool. Sempre a abarrotar, não só de locais como de turistas. Depois do treino e com aquela frígida temperatura ambiente lá iam 5 usd para o latte da ordem. Um bocado para o carote, mas reconfortante!

Seattle é igualmente conhecida por albergar um dos melhores museus sobre a temática aeronáutica, a que não será estranho o facto de a Boeing ter a sua sede na cidade. Assim sendo, uma visita ao Museum of Flight, bem como às instalações do maior fabricante mundial de aviões, na qual tive a possibilidade de ver a maior linha de montagem e o maior edíficio coberto existentes no mundo, é algo imperdível.

A escala e dimensão das instalações são impressionantes e ali são montados os 747, 767, 777 e o novo 787 Dreamliner. Adjacente às instalações existe um aeroporto de testes, ao pé do qual o de Lx é … assim um bocado para o pequenote!

Depois da visita à Boeing, nada melhor do que seguir para o Museum of Flight, cuja colecção compreende mais de 150 aviões e veículos espaciais (alguns deles raríssimos), bem como milhares de artefactos e fotos que ilustram a história da aviação desde os seus primórdios. Este museu possuí uma área de exposição ao ar livre, onde estão expostos, entre outros, o primeiro Boeing 747 construído e que serviu de testes para a certificação do modelo, um Concorde e o primeiro Air Force One, o avião presidencial que esteve ao serviço de Eisenhower, Kennedy e Johnson.

Para quem gosta de aviões e dos temas com eles relacionados, é difícil encontrar melhor. E é possível, programando com antecedência, fazer as duas visitas no mesmo dia. Em grande.

Cultura e entretenimento ficam para outro dia.

museum of flight
boeing

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.