corrida do jumbo.

jumbo

hoje acelerei no circuito do estoril. não muito rápido, pois não sou dado a grandes velocidades, mas antes pelo prazer de correr numa pista onde, ao longo dos anos, vibrei com tantas provas de automobilismo e motociclismo que ficaram para sempre na memória. também já lá tinha dado umas voltas ao volante de um carro de competição e como “pendura”, e a verdade é que fiquei sempre com vontade de ali correr. até hoje.

influenciado pela experiência da condução, a minha ideia era fazer as duas voltas de maneira distinta, a primeira pelo centro do traçado (linha central – 4.182,72 m) e a segunda fazendo as tangentes às curvas (linha ideal – 4.140,42 m), tal como os pilotos fazem em prova. porém fiquei-me por meia intenção, pois a organização trocou-me as voltas. literalmente…

dada a partida lá fui calmamente apreciando e fotografando a paisagem e o ambiente. a primeira sensação que tive é que a pista é bastante larga, o espaço é imenso, fazendo com que os quase 3 milhares de participantes parecessem um pequeno ajuntamento. ao invés, dentro de um carro de competição, a percepção é completamente diferente, parece muito mais estreita e curta…!

o percurso desenvolve-se ao longo de um sobe e desce permanente, com algumas zonas mais planas, como as rectas interior e a da meta. gostei particularmente das zonas interiores (parabólica e “esses”) e de ter passado na célebre curva parabólica ayrton senna nos dois sentidos (não entrei suficientemente rápido para sentir as forças g´s). seguiam-se os interminavéis 986 m da recta da meta, mas a organização optou por cortá-los em quase 2/3 por questões de acerto da distância.

ce v1

4.182,72 m de extensão, 13 curvas, 4 à esquerda, 9 à direita, largura entre 10 e 18 m, recta da meta com 985,68 m, ascendente e descendente máximos – 6,75 e 5,56 %.

alt ce v1

a segunda volta começou por uma incursão pela via de serviço ao interior do circuito, o que permitiu uma perspectiva diferente do mesmo. a reentrada na pista fez-se na zona da partida e a prova seguiu em sentido contrário ao dos ponteiros do relógio. a percepção do traçado é bastante diferente, mas gostei mais da primeira volta. a chegada estava instalada na recta da meta, a pouco mais de duas centenas de metros da curva 1, a qual cruzei 55′ 53″ após o “sinal verde”.

ce v2

alt ce v2

a prova do jumbo foi uma corrida da qual gostei particularmente, apesar de ter correspondido (apenas) parcialmente às minhas expectativas. bem organizada (exceptuando a confusão para estacionar), num local e com um ambiente diferentes do habitual, teve uma forte adesão de participantes, talvez motivada pelo factor novidade. gostei e fiquei com a curiosidade satisfeita!

Anúncios

2 comments

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s