Ciclovias de Lx. De Monsanto a Carnide.

Monsanto - Carnide 3

Esquina das ruas Ten. Cor. Ribeiro dos Reis e Conde de Almoster, junto ao acesso à ponte “gaiola” que faz o atravessamento da linha de comboio e da radial de Benfica. Este é o ponto de partida para mais um percurso pelas ciclovias de Lisboa, desta vez entre o acesso norte de Monsanto e a zona oriental da cidade, ali para as bandas da quinta de Mata Mouros, pontos 1 a 3 do mapa abaixo.

ciclovias lx

O primeiro km deste troço conduz-me até ao acesso sul do Parque Urbano da Granja, um espaço inaugurado no final de 2009, mas prometido à cidade de Lisboa quase uma década antes. Em 2000, anunciava-se o plano camarário que previa a requalificação da área envolvente ao Centro Comercial Colombo e à Quinta da Granja de Baixo, propriedade da Câmara Municipal de Lisboa, desde Dezembro de 1989.

Monsanto - Carnide 5

Designado por PPL – Parque Periférico de Lisboa, e coordenado pela Direcção Municipal do Ambiente e Espaços Verdes, consistia na intervenção de 17 hectares, entre as Avenidas Marechal Norton de Matos e a Marechal Teixeira Rebelo e a Quinta da Granja de Baixo. A 29 de outubro de 2011, foi inaugurado o primeiro parque hortícola de Lisboa, o Parque Hortícola da Quinta da Granja, que integra 38 talhões de 150 m2 cada, para uso agrícola.

Monsanto - Carnide 4

Paralelamente, nasceu um parque urbano destinado ao lazer e às práticas ao ar livre, dotado de uma área verdejante com mobiliário urbano. Criaram-se corredores pedo-velocípedes que atravessam as hortas, possibilitando a peões e ciclistas, percorrerem outros espaços do parque periférico, nomeadamente Carnide e Lumiar, ou até Monsanto, que assim, fica tão perto.

Monsanto - Carnide 7

O degradado solar do séc. XVII, integrado na Quinta da Granja de Baixo, encontra-se em reabilitação e irá acolher um centro de actividades ocupacionais e uma residência autónoma para pessoas com síndrome de Asperger. Presença campestre na malha citadina de Lisboa, com natural tendência para se expandir, esta quinta não só mantém uma marca de antanho – as célebres quintas de Benfica – como faz perdurar memórias de vivências e hábitos perdidos, através da paisagem.

Atravessado este local pouco mais encontrei digno de registo ao longo dos quase 5 km que percorri. O traçado da ciclovia decorre pelas zonas periféricas da Pontinha e Carnide, sendo que a dada altura, nas traseiras do quartel e pouco antes de entrar no bairro do Padre Cruz, é interrompida durante 200 m por um caminho em areia, tipo “a fronteira antes de entrar na twilight zone“!

Monsanto - Carnide 1

A fronteira…

Mas a verdade é que… aquele tipo gosta mesmo da minha bicicleta não ou será da máquina fotográfica?se ou do gps?passa é desta que vou a pé para casanada, para além de uns olhares enviesados e uns putos com atitude de “durões americanos”. À entrada do bairro retomo a pista vermelha, a qual termina (por agora) frente ao cemitério de Carnide.

Monsanto - Carnide 2

Em breve continuará até ao parque da Quinta das Conchas.

mon carn

alt mon carn

Descrever esta ciclovia não é fácil. É um misto de urbanidade, até à estação da Pontinha, e de periferia, daí em diante. Como em todas as que tenho circulado, tem zonas mais complicadas do que outras, nomeadamente o troço na zona do Fonte Nova (devido aos peões) e, mais adiante, o cruzamento das avenidas dos Condes de Carnide com a Cidade de Praga (devido ao tráfego intenso). Após a estação de metro da Pontinha entra-se no troço mais periférico, o qual se apresenta menos cuidado e muito mal sinalizado nalguns pontos críticos. Em contrapartida temos a ciclovia quase só para nós, o que permite circular de uma forma bem mais descontraída, caso não nos deixemos intimidar pela envolvente.

assinatura bike

Anúncios

2 comments

  1. Boas, fiz ontem o percurso Lumiar-Pontinha em sentido inverso e a modos que senti o mesmo: alguma insegurança assim que me embrenhei no bairro Padre Cruz, zona junto ao Pavilhão pacifico, mas mais complicado quando me dirigi para as traseiras da Pontinha, sem sinalização, pista termina abruptamente num canavial suspeito. Voltei para trás e optei por vias mais familiares.

    1. É na realidade uma zona que causa um certo desconforto, e o facto da ciclovia terminar de repente também não ajuda. Continuo a passar por lá de quando em vez, mas de preferência em grupo.
      Boas pedaladas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s