Trilogia oriental. 2.

Em tempos Chelas caracterizava-se pela existência de inúmeras quintas agrícolas e de recreio. No entanto e à semelhança do que aconteceu em toda a zona Oriental, o surto expansionista registado em Lisboa a partir de finais dos anos 40 do século passado conduziu à expropriação da maioria dos seus terrenos para a construção de urbanizações e vias.

vale fundão2

O início da década de 1960 marcou o arranque dos grandes projectos urbanísticos no local, os quais se estimava virem a estar concluídos no início do corrente século. Porém o plano não correu como previsto, em consequência da dificuldade de aquisição ou expropriação de terrenos, bem como pela agitação social e pelo fenómeno das ocupações ocorrido em 1975. Ficou também condicionado pela necessidade de alojar os cidadãos oriundos das ex-colónias, e ainda pelo início da erradicação dos bairros de barracas, o que levou ao aparecimento de vários bairros-ilha, sendo os principais Amendoeiras/Olival, Armador, Condado, Flamenga e Lóios. Com o advento da Expo-98 o território fragmentou-se ainda mais com a multiplicação das vias rápidas de acesso ao Parque das Nações, tendo como consequência o corte das ligações entre pólos habitacionais, fazendo com que os habitantes ficassem mais afastados das zonas de comércio e serviços. O cenário verde e idílico que a orografia e o sistema de vales propiciava ficou irremediavelmente comprometido.

vale fundão5

Porém e apesar de todas as dificuldades que foram surgindo, no início dos anos 70 Chelas ainda tinha um cariz rural, o que a tornava numa reserva de ar puro face aos fumos oriundos das indústrias que então pontuavam na zona Oriental de Lisboa. Foi nessa altura que começou a ser plantada a mata de Chelas num dos espaços que escapou a esse ímpeto urbanístico, e que hoje tem o nome de parque do Vale do Fundão. Ocupa uma área de cerca de 9 ha entre as zonas I e J de Chelas, plantados sobretudo com espécies autóctones e mediterrâneas.

vale fundão1

alt vf

O perímetro deste parque está, literalmente, balizado por dois campos de jogos (em cada um dos extremos) e decorre ao longo de 1,35 km. Ao longo do percurso vamos encontrando os testemunhos de um passado não muito distante, dado que esta zona conjuga aspectos de ruralidade integrada em espaço urbano, de que são exemplo as muitas hortas existentes no local.

vale fundão4

Os caminhos interiores decorrem ao longo de 750 m numa pequena elevação, da qual se tem uma vista mais abrangente do vale onde o parque está inserido.

Passadas mais de quatro décadas sobre a sua criação permanece como uma importante área de recreio e lazer para as populações locais, proporcionando um saudável encontro com a natureza numa zona da cidade marcada (exageradamente) pelo estigma da insegurança e criminalidade.

(2/3)

Anúncios

2 comments

    1. São as descobertas que vou fazendo nas voltas pela cidade. Vale a pena uma visita em conjunto com o da Madre de Deus, dado serem dois espaços relativamente pequenos, mas nem por isso menos interessantes.
      Bom passeio e bom ano.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s