Por ares nunca dantes navegados. 2.

Longa é também a ligação que me conduz ao próximo local deste percurso, a Avenida Sacadura Cabral – Grande Herói da Aviação, como determinou o edital camarário de 07/05/1925, no qual foi resolvido que a antiga Rua Ocidental do Campo Grande passasse a ter a denominação pela qual hoje a conhecemos.

sc edital

Artur de Sacadura Freire Cabral nasceu a 23 de Maio de 1881 em Celorico da Beira. Em 1897, após concluir os estudos secundários assentou praça como aspirante da marinha, tendo frequentado a Escola Naval. Em 1907, no âmbito da sua integração numa missão geodésica rumou a Moçambique onde conheceu Gago Coutinho, com o qual veio a estabelecer uma profícua relação profissional, cimentada por uma forte admiração e amizade entre ambos. No desempenho de missões geodésicas e geográficas trabalharam juntos de 1907 a 1910, período no qual Sacadura Cabral revelou as suas capacidades como geógrafo e astrónomo, bem como de organizador. Em 1911 concorreu aos serviços de agrimensura de Angola, onde permaneceu até regressar à metrópole em 1915, ano em que rumou a França para realizar o curso de piloto, o qual concluiu no ano seguinte.

O projecto da travessia aérea Portugal-Brasil nasceu no espírito de Sacadura na altura em que a aviação das longas distâncias dava os seus primeiros passos. Como disse em entrevista “… a ideia do raid nasceu… quando os americanos, depois da travessia aérea do Atlântico Norte, chegaram a Lisboa em 1919… e eu comecei a pensar que seria pena não serem os portugueses os primeiros a voarem até à América do Sul, visto que haviam sido os primeiros a lá irem por mar.”

De Lisboa é enviado um segundo avião, o Pátria, de forma a retomar a viagem desde o ponto em que fora interrompida, mas o azar de novo acontece e também este é perdido. Na continuação da viagem desde os Penedos “… o motor começou a dar ratés… mas conseguimos amarar… fizemos algumas tentativas para pôr o motor em marcha mas não deram resultado.” Com o hidroavião avariado ficam à deriva a cerca de 170 milhas de Fernando de Noronha, em condições precárias pois os flutuadores começaram a meter água, mergulhando lentamente no mar.

naufragos

Quando anoiteceu, Coutinho colocou-se no lugar do piloto e Sacadura encavalitou-se sobre o motor, a fim de equilibrarem o hidro, cuja cauda, com a ondulação, se arriscava a partir. Foram resgatados pouco depois da meia-noite por um cargueiro inglês, o Paris City, que havia escutado um aviso geral à navegação para se prestar socorro a um hidroavião amarado. Do Pátria apenas se salvou o motor, tendo a fuselagem sido, uma vez mais, irremediavelmente perdida nas águas do Atlântico Sul.

Prossigo para mais um ponto de interesse deste percurso, mais propriamente até ao Largo Frei Heitor Pinto, nas imediações das Avenidas do Rio de Janeiro e da Igreja.

monumento av igreja

Aqui podemos ver o monumento original comemorativo da 1ª travessia aérea do Atlântico Sul, uma obra da autoria do arquitecto António Rodrigues Fernandes e do escultor José Laranjeira dos Santos, o qual foi inicialmente colocado na doca do Bom Sucesso. A escultura em aço inoxidável abre-se numa asa de uma leveza invulgar, de cujo centro emerge um sextante, assente num pesado pedestal de betão em forma de cubo. Após a polémica que se instalou relativamente ao mesmo, o que motivou a sua retirada e substituição por outro, a C.M.L. elegeu este local para dar uma segunda vida a esta interessante escultura, a qual voltou a estar disponível para a cidade em 2001.

Mas não era admissível desistir. De Lisboa larga o cruzador NRP Carvalho Araújo com o terceiro Fairey III-D a bordo, já baptizado de Santa Cruz, o qual foi adquirido com o auxílio de uma subscrição pública feita em Portugal e no Brasil. Chega a Fernando de Noronha a 2 de Junho de 1922, tendo Sacadura procedido imediatamente aos ensaios do mesmo de forma a prepará-lo para a última etapa da travessia aérea. A 5 de Junho, pelas 8h48m, Sacadura Cabral e Gago Coutinho levantam vôo de Fernando de Noronha em direcção ao Recife, onde chegam pelas 13h20. “Pode calcular-se a alegria que sentíamos por termos conquistado para o nosso País a glória de ser o primeiro a realizar essa travessia! Sentíamo-nos estonteados!” escreveu Gago Coutinho no relatório oficial da travessia.

chegada

Depois, foi a viagem triunfal, de cidade em cidade: Recife, Baía, Porto Seguro, Vitória e, finalmente, o Rio de Janeiro. Amaram, às 14h30m do dia 17 de Junho de 1922, na baía de Guanabara, onde os esperava uma recepção apoteótica e os aplausos da multidão eufórica. Foram-lhes prestadas as mais altas honras pelas autoridades políticas e eclesiásticas, sendo que entre os presentes estava Santos Dumont, o pioneiro e herói da aviação brasileira.

“Salvamos à terra içando a bandeira brasileira e dando 21 tiros com a pistola de sinais. Estava completada a travessia aérea Lisboa-Rio de Janeiro.”

gcsc2

alt gcsc2

O troço final deste percurso leva-me, muito apropriadamente pelas avenidas Rio de Janeiro e Brasil, até à Av. Almirante Gago Coutinho, uma das principais artérias que faz a ligação da cidade ao aeroporto. Foi anteriormente designada como prolongamento da Av. Almirante Reis, e posteriormente Av. do Aeroporto, existindo então a intenção (não consensual) de a dedicar ao Almirante.

gc edital

A 19 de Fevereiro de 1959, numa reunião camarária realizada no dia posterior à sua morte, foi deliberado que “o nome de Gago Coutinho seja atribuído a uma praça ou avenida de maior projecção do que a Avenida do Aeroporto e, possivelmente, junto ao Tejo, na freguesia da Ajuda ou Alcântara, onde aquele ilustre homem de ciência nasceu e viveu a maior parte da sua vida e partiu para a grande viagem que lhe deu renome Universal.” Não tendo este desiderato sido cumprido, a Comissão de Toponímia deliberou, em reunião de 23 de Junho, que “… deixa ao superior critério do Excelentíssimo Presidente da Câmara a resolução do assunto.” Prevaleceu a intenção inicial pelo que a dita via ostenta, desde 2 de Janeiro de 1960, o nome do ilustre Almirante, Sábio e Herói da Navegação Aérea.

Dou por terminado este percurso no aeroporto, mais propriamente na estação de metro, na qual se encontra o mais recente testemunho deste memorável feito.

gc e sc travessia6

Refiro-me ao bonito painel que retrata a dupla, da autoria do caricaturista António, revelado à cidade a 17 de Julho de 2012 aquando da inauguração desta estação.

gcsc3

alt gcsc3

O regresso a solo pátrio dos “heróis da caravela voadora” acontece a 26 de Outubro a bordo do navio Porto, dia declarado feriado nacional. Em apoteose patriótica, o DN faz manchete com os aviadores quatro dias seguidos, apelidando-os de “sobre-humanos” e outros exageros motivados pelo inédito feito. Sob o título “Gago Coutinho e Sacadura Cabral”, em “notícia” publicada na edição desse dia lê-se: “Em regozijo da chegada dos nossos heróicos aviadores, todo o bom patriota deve deitar um foguete. Consta-nos que o armazém José Dias – sucessores – à Rua Arco Marquês do Alegrete, n.º 61, está prevenido com grande stock e vende mais barato.” As festividades prolongaram-se por vários dias, e incluíram uma corrida de touros, um Te Deum na Sé, festivais diversos, banquetes e recepções.

O desfecho da aventura “por ares nunca dantes navegados” foi triunfal, mas demorou quase três meses e requereu três aviões. Estima-se que nos setenta e nove dias da viagem o tempo de vôo despendido, nos 8.383 quilómetros percorridos, foi de apenas 62 horas e 26 minutos, tendo o Lusitânia e o Pátria ficado para sempre depositados no fundo das águas do Atlântico Sul. O Santa Cruz, com o número F17 de matrícula na Aviação Naval e número de série 402 do fabricante inglês Fairey, ocupa desde 1962 lugar de destaque na exposição permanente do Museu da Marinha, sendo o único exemplar do seu tipo, um Fairey IIID, existente no mundo.

Testemunhos da história presentes na “mui formosa e sempre leal” cidade de Lisboa que merecem ser divulgados e visitados. Aventurem-se!

lx

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s