MM setúbal. Prova 7. 2015.

logo_evento

Com o plano de treinos para a maratona de Nova Iorque a ganhar intensidade hoje foi dia de testar a “matéria dada”. Daí ter participado na meia-maratona de Setúbal, a primeira prova de teste das duas agendadas, da qual tirei um par de conclusões importantes: 1) estou no patamar pretendido em termos de preparação; 2) ainda tenho uma boa margem de progressão até 1 de Novembro.

Sem conhecer o percurso nem a altimetria tinha como objectivo terminar na casa da 1h50, adoptando um ritmo que não ultrapassasse os 85% da frequência cardíaca máxima (era para treinar e não para estoirar…). Apesar da temperatura elevada o objectivo foi duplamente atingido, pelo que o plano é para continuar a cumprir dentro dos parâmetros estabelecidos. As distâncias e as intensidades delineadas estão perfeitamente ajustadas às minhas capacidades actuais, agora é dar continuidade ao trabalho começado no início do verão.

Quanto à prova propriamente dita tenho a dizer que gostei bastante. Com o habitual selo de qualidade organizativo da HMS Sports esta 1ª edição da meia-maratona Alegro de Setúbal (ou 26ª meia-maratona de Setúbal) foi uma aposta ganha, tendo um enorme potencial de crescimento nos próximos anos.

mm setubal

Um percurso interessante e bem assinalado, (porém com um grau de dificuldade inesperado por via do desnível existente entre os km 8 e 13), uma logística cuidada e atenta às necessidades dos participantes, (algum) público a apoiar.

alt mm setubal

Em resumo, uma prova que foi o espelho da eficácia e da competência por parte da organização.

Setúbal é uma cidade da qual tenho muitas e boas recordações do início da adolescência, pelo que correr ao longo das suas ruas e avenidas foi como que regressar a um passado distante. Os locais ainda perduram, porém os anos decorridos e o inevitável progresso acrescentaram (ou retiraram) o carácter genuíno que esta cidade sempre teve. Mas de uma maneira geral está mais bonita, mais moderna e não perdeu o encanto que sempre lhe reconheci.

Um evento a que conto voltar numa próxima edição.

corridas 15

nyc t logo

Anúncios

One comment

  1. Caríssimo

    também lá estive e concordo em absoluto, re”nasceu” uma meia de eleição em termos organizativos, com troços de grande beleza (Parque da Arrábida) e com um grau de dificuldade muito interessante (por fim as Lampas têm concorrência) e como em 2016 a prova volta a realizar-se em Maio não se repetirá 2 provas (Lampas e Setúbal) seguidas bem durinhas.

    Também eu guardo algumas recordações marcantes de Setúbal.

    Continuação de bom caminho até NY.

    Abraço.
    António Almeida

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s