fernando pessoa

treino livre “lisboa nos passos de pessoa”.

2

no dia 13 de junho comemoram-se os 125 anos do nascimento de fernando pessoa. para assinalar a data vamos realizar, pelas 19h30m, um treino aberto a todos os que nos quiserem acompanhar pelos locais marcantes da vida e obra do grande poeta, num percurso que revisita a lisboa do primeiro quartel do século passado.

serão cerca de 15 km num percurso circular a um ritmo médio de 6m30s, e o ponto de encontro é no largo de s. carlos a partir das 19h00. apareçam e venham conhecer lisboa “nos passos de pessoa”.

saber mais

Anúncios

Nos passos de Pessoa. Epílogo.

pessoa4

Revisitar Lisboa nos passos de Pessoa foi um projecto que me deixou sentimentos antagónicos, dado ter-me proporcionado, simultaneamente, momentos de alegria e de tristeza.

Começo pelos primeiros. Tomei verdadeiramente consciência da importância e universalidade da obra de Fernando Pessoa aquando da visita que realizei ao Museu de Língua Portuguesa em São Paulo, mas a sua entrada na minha vida aconteceu de forma casual e não muito marcante. Com o decorrer dos anos, certas coisas que fui lendo aqui e ali começaram a fazer sentido (muito sentido mesmo), pelo que a curiosidade em conhecer mais sobre a vida e a obra do poeta foi-se instalando, nascendo assim, simultaneamente, a ideia deste percurso. Não foi um projecto fácil de passar ao terreno dado o grande número de locais referenciados nos quais viveu e trabalhou, sendo que optei pelos que me pareceram mais significativos face à informação histórica disponível e comprovada.

Agora a parte menos agradável. Comecei a demanda pelos locais onde viveu e que frequentou, seguida dos locais onde trabalhou. Dos 27 endereços listados onde habitou, apenas uma pequena parte permanece identificável nos dias de hoje. Muitos outros já não existem dado os edíficios terem sido demolidos ou estarem em total estado de degradação ou abandono.

moradas

Largo de S. Carlos, R. São Marçal, Largo do Carmo, R. Passos Manuel e R. Pascoal de Melo.

O cenário é idêntico relativamente aos locais que frequentou, exceptuando o Martinho da Arcada, A Brasileira do Chiado e o Restaurante Casa Pessoa.

locais2

Restaurante Casa Pessoa, Martinho da Arcada, Abel Pereira da Fonseca e A Brasileira.

Quase tudo o resto é uma recordação de que apenas ficou o testemunho das fotos da época.

locais

Café Gelo, A Brasileira do Rossio, Chave D´Ouro, Irmãos Unidos, Suisso e Martinho.

Relativamente aos quase 30 locais onde trabalhou constatei que muitos dos endereços permanecem actuais, porém os edíficios onde se situam estão em estados de conservação muito díspares, que vão do bem cuidado ao quase em ruínas.

trabalho

Editora Olisipo e Felix, Valladas & Freitas na R. Assunção, 58 e 42. Palhares, Almeida & Silva na R. Fanqueiros, 44. Casa Moitinho na R. Prata, 71.

Assim sendo, traçar um roteiro pessoano foi, ao mesmo tempo, um quebra-cabeças e um projecto muito aliciante. A demanda de todos os locais, a verificação dos endereços, a marcação de um percurso que fizesse sentido em termos históricos e factuais proporcionou-me uma outra perspectiva da cidade, em que muitas vezes dei por mim a imaginar que estava na Lisboa do primeiro quartel do século passado.

Outra ideia com a qual fiquei, em absoluto, é que Fernando Pessoa está presente, mais do que nunca, no ADN de Lisboa. Existe procura dos factos da sua vida e da sua obra, chegam regularmente ao mercado várias e interessantes obras sobre o tema pessoano, a imagem do poeta está presente em muitas montras de lojas numa infinidade de memorabilia temática, o Martinho da Arcada e A Brasileira do Chiado são locais incontornáveis da cidade e muito procurados pelos turistas, além de muitas outras iniciativas que vão surgindo. Resumindo: Pessoa vende Lisboa.

aguarela de urburner

Fernando Pessoa e Lisboa. Aguarela de Urburner.

Falta no entanto uma coisa fundamental: um percurso pessoano oficial, com os locais relevantes recuperados, valorizados e devidamente sinalizados, informação do mesmo nos postos de turismo e adequadamente publicitado. A rede de transportes públicos existente permite replicar, sem qualquer dificuldade, a totalidade do percurso que aqui deixo, podendo até ser criado um voucher combinado para transportes (metro e eléctrico), refeição ou snack num dos três locais de restauração atrás mencionados e entrada na Casa Fernando Pessoa. Ou outras ideias, dado que certamente já outros reflectiram sobre o tema.

O meu contributo fica aqui ao dispor de todos. A correr, a caminhar, de transportes públicos, de bicicleta, de carro. Vão conhecê-lo e partilhem-no com amigos.

Façam esta viagem, se possível acompanhada das palavras de Fernando Pessoa.

percurso 1   percurso 2   percurso 3

lx