gostos

A “bíblia” da corrida

2jfzj88

No ano em que comemora o 50º aniversário do seu lançamento nos Estados Unidos, a Runner´s World chega a Portugal. O nosso país entrou assim para a lista dos 24 países dos cinco continentes que já editam uma versão da popular “bíblia” da corrida, nesta primeira fase com uma edição semestral.

Sou assinante da edição americana há mais de uma década, pelo que foi com curiosidade que tomei contacto com a versão portuguesa, e tenho a dizer que fiquei agradavelmente surpreendido.

O conteúdo é um misto de artigos traduzidos das edições internacionais, intercalados com outros de produção local que reflectem a nossa realidade, pelo que existe um enorme espaço de progressão em edições futuras.

Atendendo ao desenvolvimento que a prática da corrida tem assistido nos anos mais recentes penso que, num futuro próximo, esta revista passará a trimestral e, posteriormente, a mensal ou bimestral.

O mercado já existe, agora depende de nós corredores fazê-lo acontecer. Como? Comprando, lendo e divulgando a edição nacional da Runner’s World!

Bem-vinda e longa vida!

Runner´s World Portugal

Escolhas pessoais

runner

Ao longo destes anos de corrida tenho experimentado, com maior ou menor grau de sucesso, vários produtos e acessórios que visam facilitar e tornar mais recompensadora a prática da modalidade.

Aspectos comerciais à parte, a verdade é que alguns se tornaram absolutamente indispensáveis, outros interessantes mas dispensáveis, muitos totalmente dispensáveis, sendo impressionante o ritmo a que novas propostas chegam ao mercado, com as mais diversas promessas de benefícios para os seus utilizadores. Porém, entre promessas e desilusões, existem sempre aqueles produtos e gadgets, mais ou menos inovadores, mais ou menos tecnológicos, com os quais beneficiamos em maior ou menor grau pela sua adopção ou utilização.

Abaixo deixo a minha lista dos 10 essenciais que venho utilizando, de acordo com o grau de importância que lhes atribuo. Podia correr/treinar sem alguns deles? Poder, podia… mas não era a mesma coisa!

1 – Sapatilhas. Adequadas à morfologia do pé e tipo de passada, bem como às superfícies/locais onde corremos (estrada ou trail, mas também pista). Na essência enquadramo-nos em três categorias (pronador, supinador e neutro), pelo que saber qual o tipo de pé e passada permitirá o uso das sapatilhas adequadas à biomecânica individual, prevenindo as lesões e aumentando o conforto. O número de pares fica ao critério/posses de cada um. Asics, Nike, New Balance, The North Face.

2 – Equipamentos em fibras naturais/técnicas. Conforto, leveza, performance e regulação de temperatura. Frescos quando o calor se faz sentir, quentes quando o frio aperta, confortáveis em todas as situações. Opto cada vez mais por peças em lã de merino dado que cumprem, na perfeição, os pressupostos acima enunciados. Gore Running, Smartwool.

3 – Meias. Específicas para corrida e com as mesmas características técnicas acima mencionadas. É fundamental que os pés se mantenham secos e confortáveis, de forma a evitar o aparecimento das sempre desagradáveis bolhas. Falke, X-Socks, Thor-lo, Smartwool, Balega.

4 – Protector solar e bálsamo anti-fricção. Todo o ano. O primeiro para evitar os escaldões e o segundo para aliviar as assaduras e o desconforto provocado pela fricção da roupa na pele. Riemann P20, Body Glide.

5 – Chapéu. Todo o ano. Para proteger do sol e, no tempo frio, ajudar a manter a temperatura corporal.

6 – Bebidas isotônicas e suplementos energéticos. Repõem o equilíbrio electrolítico, os níveis de glicogénio e promovem a recuperação (a cerveja também entra nesta categoria). Porém só em/após provas ou treinos com duração superior a 90 minutos ou em dias de muito calor. Para correr melhor e com menos fadiga. Nuun, Gu, SISloiras e morenas frescas. 

7 – Monitor de frequência cardíaca com gps. Para gerir os níveis de esforço e os ritmos de uma forma adequada. E depois ver por onde andamos, as distâncias percorridas, a altimetria. Pode não ser essencial para alguns, mas depois de experimentarmos não queremos outra coisa. Garmin.

8 – Pulseira ou placa de identificação. Normalmente não damos atenção nenhuma ao tema, mas os acidentes acontecem. Indispensável para quem costuma correr sozinho. A identificação e um número de telefone para contacto em caso de emergência podem salvar uma vida. Road ID, iDee.

9 – Óculos. Com lentes fotocromáticas (de preferência), escurecem ou clareiam de acordo com a luminosidade do momento. Para maior conforto e acuidade visual e protecção contra os elementos. Rudy Project.

10 – Gelo. Sempre e durante todo o ano para combater as inevitáveis dores e inflamações. O melhor amigo do desportista.

A indústria do equipamento e material desportivo está mais dinâmica do que nunca, promovendo uma oferta infindável em quantidade e qualidade. Equipamentos e gadgets que aqui há meia dúzia de anos eram um sonho ao alcance de poucos, estão hoje amplamente disponíveis e acessíveis. Assim sendo, por que não experimentar?