pedalar em lisboa

dia mundial da bicicleta

O dia 3 de junho foi declarado pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o Dia Mundial da Bicicleta.

A resolução foi aprovada na sessão da Assembleia Geral da ONU a 12 de abril, com o consenso de 193 Estados-Membros, na qual foi reconhecida “a singularidade, a longevidade e a versatilidade da bicicleta como um meio de transporte fácil, acessível, confiável e sustentável, ao mesmo tempo que promove a preservação ambiental e a saúde”.

Durante essa sessão, a ONU também encorajou os estados a integrarem a bicicleta nos respectivos planos de desenvolvimento e a aumentarem a segurança nas estradas para que este meio de transporte ganhe mais adeptos.

Em Lisboa o primeiro Dia Mundial da Bicicleta ficou assinalado com a realização de vários eventos, no qual se incluiu o tradicional “Lisboa Antiga de Bicicleta” organizado pela FPCUB e já na 26ª edição, uma jornada de celebração da bicicleta e do futuro mais sustentável que esta forma de mobilidade suave permite.

Contudo, ainda há um longo caminho a percorrer, especialmente no que respeita à capacitação da sociedade portuguesa para a utilização da bicicleta e para um mais saudável convívio entre ciclistas e demais utentes da via pública.

pedalar por uma causa

btt iscpsi

Hoje foi dia de pedalar por uma causa na XI edição do Passeio BTT do ISCPSI, cujas receitas reverteram na totalidade para a associação Acreditar, uma IPSS que ajuda crianças com cancro.

Apesar da meteorologia menos favorável fomos cerca de quatro centenas a constituir um extenso e colorido pelotão que percorreu quase 35 km por Lisboa, cujo ponto alto foi a travessia do aqueduto das Águas Livres no sentido Monsanto / Campolide.

De salientar o excelente nível organizativo deste evento, no qual a segurança dos participantes foi uma preocupação sempre presente por parte da escolta policial que nos enquadrou. Quem anda de bicicleta em Lisboa já sentiu na pele as dificuldades de convivência entre automobilistas e ciclistas, mas hoje correu tudo a nosso favor, apesar das buzinadelas e impropérios com que alguns “condutores” quiseram saudar o pelotão…

No final o que contou foi uma manhã bem passada e o cheque de 4.000 euros que, certamente, muito contribuirão para ajudar as crianças apoiadas pela Acreditar numa fase crítica das suas vidas.

Bem hajam ISCPSI e Acreditar.

b iscpsi

alt b iscpsi