francisco lázaro

persistir na recordação!

Runners-in-the-Stockholm-Olympics-1912

francisco lázaro na maratona dos j.o. de estocolmo. dorsal 518, segundo a contar da direita.

101 anos é muito tempo. o centenário da primeira participação portuguesa numa olímpiada deixou de ser notícia, pelo que também francisco lázaro deixou de ser falado. porém, estou convicto de que ainda há muito para fazer relativamente a manter viva a memória do atleta, pelo que vou continuar a assinalar a data de 14 de julho de 1912, o dia da maratona da V olimpíada em estocolmo.

volto a fazê-lo de forma simbólica, percorrendo o trajecto entre o clube de futebol benfica e a travessa dos fiéis de deus, no bairro alto, e depois continuando até à rua francisco lázaro, nos anjos. é uma maneira de manter viva a recordação e de homenagear o atleta que correu para a eternidade, carregando nos ombros a esperança de toda uma nação.

começo às 8h30m do dia 14 de julho. na rua olivério serpa, frente ao fófó (clube de futebol benfica junto ao mercado). serão bem vindos todos os que quiserem aparecer.

saber mais

recordar 1

recordar 2

fundamentais.

assinalando o centenário da morte de francisco lázaro, surgem nos escaparates duas obras fundamentais para melhor se conhecer e compreender os contornos que levaram ao trágico desfecho, bem como as consequências que o acontecimento provocou na forma como a prática da corrida foi encarada em portugal nos anos seguintes.

pela mão de alexandre miguel mestre, actual secretário de estado do desporto e da juventude no XIX governo constitucional, chega-nos “ou ganho ou morro!” francisco lázaro: a lenda olímpica (1). nesta obra, o autor apresenta-nos uma selecção de textos que recolheu em várias fontes, os quais estão sistematizados em 10 interessantes capítulos que percorrem o antes, o durante e o depois da trágica participação do atleta na maratona dos jogos da V olímpiada.

da minuciosa investigação de gustavo pires, professor catedrático da faculdade de motricidade humana, resulta a obra francisco lázaro, o homem da maratona (2). ao longo de nove capítulos o autor aborda o tema da morte de lázaro, desconstruindo teorias e mitos que durante décadas suportaram a lenda construída em torno do atleta. os factos históricos e reais ocorridos no início do século passado estão todos contidos na obra, sendo que a interpretação dos mesmos, à luz do conhecimento dos dias de hoje, permite uma compreensão diferente da realidade. crítico e incisivo. pouco mais haverá a dizer sobre o tema. uma grande obra!

dois livros fundamentais que recomendo vivamente.

(1) edições afrontamento, colecção história e desporto, julho 12, isbn 978-972-36-1251-6.

(2) prime books, julho 12, isbn 978-989655-138-4